Aviso aos navegantes

Tal como o Silva Nunes comunicou na onda “MUDANÇA DE BLOGUES”, foi criado um novo blogue, o “Água aberta … no OCeano II” cujo endereço é: http://blogueoc.blogspot.com/.

Este velho “Água aberta … no OCeano” congelou. Será mantido apenas como “arquivo”.

segunda-feira, fevereiro 12, 2007

Cenas do paredão

Depois das Chinesices (07Fev) e da pobre vaquinha na Azarujinha (08Fev), hoje houve outra cena no paredão.

Foi no Monte-Estoril onde um batelão, vindo não sei de onde, deu à costa e se partiu, deixando escapar montões de esferovite que enfeitaram a praia (até parecia neve).


Logo a seguir havia um outro que ainda estava inteiro (mas julgo que por pouco tempo).


(para ampliar, "clicar" sobre as fotografias)

Comentários:

Em fevereiro 12, 2007 9:29 da tarde, Blogger 403 d'62 escreveu...

Não era um batelão.Eram molhes flutuantes de atracação usados em marinas.

 
Em fevereiro 13, 2007 9:50 da manhã, Blogger Luís Silva Nunes escreveu...

É claro que tens razão ... obrigado pela correcção.

 
Em fevereiro 13, 2007 8:13 da tarde, Blogger O Aldeoume escreveu...

Eu diria mais. Eram pontões de atracação usados em marinas.
Um batelão é um flutuador paralelipipédico, provido de escotilhas para embarcar carga. Pode ter ou não propulsão própria.
Um pontão é um flutuador paralelipipédico fechado, com ou sem propulsão própria, podendo transportar carga no convés.
Os molhes não são flutuadores.
Tenham uma muito boa noite.

 
Em fevereiro 13, 2007 10:46 da tarde, Blogger Luís Silva Nunes escreveu...

Oh "Ganso", parece-me que o Aldeoume (?) é que tem razãume!!!

 

Novo comentário

<< Voltar ao OCeano...